sexta-feira, 29 de outubro de 2010

As amizades verdadeiras!!!


"[...]essa história de que não se pode misturar amizade com sexo é uma maluquice, é precisamente o contrário meu Deus do céu. É porque as pessoas envolvem o sexo em tanta merda - mesquinharias, ciúmes, despeitos, inseguranças, disse-me-disse, suspeitas, afirmações de ego, tanta, tanta merda - que fazer sexo com amigos às vezes acaba prejudicando a amizade. Não se oferece merda aos amigos, atentar nisso, os amigos são muito importantes. Então, livrar-se da merda, para poder oferecer a ambrosia, que está aí para quem quiser deixar de ser babaca e ver. Se prestar atenção e se assumir a postura correta, o certo é comer os amigos, é absolutamente óbvio, chega a ser ridículo ter que dizer isso e apresentar como tese a ser discutida, não há nada a ser discutido, é elementar, lógico, curial. Não todos os amigos, é claro, minha idéia não deve ser deturpada, embora eu ache legítimo que alguém empreenda como missão de vida comer todos os amigos e amigas que puder. Eu mesma, de certa forma, sou assim e conheço gente assim, mais gente do que seria de esperar à primeira vista. Comer alguém deve ser um gesto de amizade e que complementa e aprofunda, não estraga essa amizade. O que estraga é o lixo na cabeça, que não é inerente ao sexo, são os penduricalhos mortíferos que arranjam para ele. Experimente conversar sobre isso com os amigos e coma eles, se eles se revelarem sensíveis a essa maneira de ver as coisas. Indecente é comer pessoas que não seriam nossas amigas. Isso só se admite em raríssimos casos, como, por exemplo, para satisfazer uma perversãozinha."
(Ribeiro, J. U. A casa dos budas ditosos, 1999. p. 114-115)
-----------------------------------------------------------------------
(grifos meus)
Ah, palavras sábias! Eu sempre pensei assim e isso explica tudo, não é? Essa eu ofereço aos meus amig@s! Àquel@s que eu comi, os que comerei e os que continuarão a negar... ou depois dessa, aos que irão repensar! rs. Bjos Luxuriosos a vocês minhas gostosas e meus gostosos, e um fds fodástico!!!

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Abre essas pernas

Música: Velhas Virgens





Abre essas pernas pra mim, baby
Tô cansado de esperar
Você dá pra todo mundo
Só pra mim que você não quer dar
Esse papo de pele e de química
Não tem nada a ver
Não é filme, nem novela
É só sexo, eu e você
Já deixei você nua em pêlo
E na hora você deu para trás
Então abre essas pernas pra mim, baby
Pra aprender como é que se faz

Você pode dizer o que quer
Nem por isso vou dar pra você
Eu só transo com quem eu quero
E na hora que eu escolher
Animal é que trepa sem sentir e sem gostar
Não sou bicho e nem planta
Nem boneca pra você me usar
Você vem com essa pica imensa
Pensando que vai me comer
Eu não abro as pernas pra você, baby
Não adianta você querer

Abre essas pernas? Não!
Abre essas pernas? Não!
Abre essas pernas? Não!
Abre essas pernas? Não!
Abre essas pernas? Não!
Todo mundo abriu
Só você quer negar
Abre essas pernas pra mim baby
Abre e deixa eu entrar

Abre essas pernas pra mim baby
Que papo é esse de emoção?
Eu tô falando é de vai e vem
Será que você é sapatão?
Nunca vi uma mulher
Que não gostasse de foder
Até hoje ninguém disse não
E a primeira não vai ser você
Estou te oferecendo
Vinte centímetros de prazer
Abra essas pernas pra mim, baby
Vai ser bom, você vai ver

Me tire da cabeça
Não adianta me cobiçar
Sei que você come todo mundo
Mas comigo não vai rolar
Nem tua grana, nem teu carro
Nada vai me convencer
Não sou burra nem tô a venda
Nem pagando você vai me ter
Pode ir pro banheiro
E tocar uma bronha se quiser
Eu não abro as pernas pra você
Digo não e sou mulher

Abre essas pernas? Não!
Abre essas pernas? Não!
Abre essas pernas? Não!
Abre essas pernas? Não!
Abre essas pernas? Não!
Todo mundo abriu
Só você quer negar
Abre essas pernas pra mim baby
Abre e deixa eu entrar

Você diz que a minha grana não te compra
Você diz que só faz com emoção
(Só com amor, benzinho!)
Eu vou provar que todo mundo tem um preço
Eu vou provar começando o leilão
70 - Não!! 90 - Não!! 150 - Não!!
300 - Não!! 500 - Não!! 790 - Não!!
800 - Não!! 900 -Não!! Uma milha

Assim eu dou
Não dá pra negar
Assim eu dou
Não dá pra negar
Só não pense que eu sou puta
Estou gostando de você
Vou abrir as minhas pernas
Por amor e por prazer

Puta? Você? Nem pensar!
Puta, você? O que é que há?
Foi amor a primeira vista que eu vi!
Foi "química e lance de pele bem aqui"!

Benzinho, você sabe
Eu te amo tanto

Sabia desde o começo
Só faltava acertar quanto

-------------------------------------------------------------
Essa eu tô pra postar faz tempo!! Acho essa música um máximo! Obrigada as amigas que me apresentaram a essa ótima banda, rsrs. E viva ao bom e velho Rock'n Roll!!!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Seja meu 2 em 1...


Ah como é bom ouvir um "eu te amo".
Ouvir palavras doces, elogios, declarações de amor.
Quem sabe com o tempo você aprenda a mesclar essas doçuras com palavras mais ácidas, sacanas até...
Que não tenha medo de me mostrar tua pegada forte, de me dominar, de se mostrar um pouco mau...
Que possamos também transar ao fazermos amor!
Quando esse dia chegar não me chame, venha até aqui e me carregue...
e apenas me mostre o quanto você me ama e me deseja, com poucas palavras, ou melhor, sem dizer nada...

sábado, 23 de outubro de 2010

Hoje, quem manda aqui sou eu! (continuação)

Virou-me com firmeza, algemou meus braços, me jogou na cama e literalmente arrancou-me o vestido. Fiquei ali, nua, frágil, exposta, excitada, aguardando com muita ansiedade o que aquela noite me reservava...

Perguntei se já podia falar e ele me respondeu:
_ Você só fala quando eu mandar e o que eu mandar!
Começou a beijar meu corpo, dando atenção especial aos meus seios: mordidas, lambidas, chupadas... Fiquei inquieta, a querer me soltar, fugir, e a cada tentativa de fuga ele me segurava mais forte e me beijava com mais intensidade, me deixando cada vez mais excitada, molhada, ansiosa, sedenta...
Os beijos foram descendo e senti sua barba arranhar minhas coxas e seu hálito entre minhas pernas, a língua de leve em minha virilha, fazendo voltas e me fazendo delirar, até que sinto sua língua quente a me penetrar... Mais lambidas, mordidinhas e chupadas! Começo a gemer alto e ele diz: “geme baixinho!” Mais uma vez obedeço enquanto ele continuava a me sorver.
Tirou minha venda, disse:
_ Quero que veja tudo pra lembrar melhor depois.
Eu apenas sorri, com ar de safada, ele continuou, agora enfiou os dedos dentro de mim, me fazendo soltar um gemido abafado, ele tira e mostra os dedos melados:
_Lambe, sente o teu gosto...
Apressei-me em deixar seus dedos limpos e ele passeou com eles em minha boca, brincando com minha língua e olhando profundamente nos meus olhos:
_ Você gosta? Diz que gosta!
_ Eu gosto...
_ Quanto?
_ Muito...
_ Mais alto, eu não ouvi...
_ Muito!
Ele agarra na minha cintura, me vira de costas e esfrega seu pau na minha bunda me fazendo arrebitá-la:
_ Se você prometer ficar quietinha e me obedecer eu solto suas mãos, promete?
_ Eu prometo!
_ Eu vou soltar e você vai ficar de quatro pra mim, do jeito que eu gosto, não vai?
_ Vou, claro que vou... Respondi, meio tímida, fazendo tipo, estava gostando da brincadeira.
_ Vai ou não vai? Ele repete ríspido.
_ Eu vou, já disse que vou...
_ Sem rebeldia, apenas obedeça!
_ Eu vou...
Ele tira as algemas e eu prontamente me coloco de quatro a sua frente. A essa altura eu já tinha entrado no jogo e estava adorando ser mandada, possuída, servi-lo e obedecê-lo como uma cadelinha que obedece ao seu dono. Ele puxa meu cabelo pra trás, enfia seus dedos entre eles e segura forte na minha nuca:
_ Você é a putinha linda de quem?
_ Sua...
_ Eu não ouvi, de quem?
_ Sua! Respondo ofegante.
_ Então me pedi, pedi que eu sei o que você quer...
_ Ah, sabe? -Não me contive e soltei uma gargalhada safada-
_ Se sabe então faz...
_ Cala a boca, eu já te disse que hoje quem manda aqui sou eu e eu quero ouvir, repete: Bate!
_ Bate! Bate!
E senti aquele tapa estalar e arder deliciosamente em minha bunda, pedi de novo:
_ Vai, me bate!
E mais um, mais um e a cada tapa eu gritava de tesão, de prazer...
_ Diz, bem alto quem é seu homem? Diz!
_ Você!
_ Quem?
_ Você!!! Respondi soltando um gemido alto, pois nesse momento ele meteu com tudo seu pau dentro de mim, dando estocadas fortes, marcando o ritmo acelerado me puxando o cabelo e apertando minha cintura... Sentia suas unhas marcando minha pele e nosso suor se misturando. Senti aquela tão conhecida onda de calor me invadir e meu corpo estremecer e gozei, muito... E mesmo assim não queria que ele parasse, queria continuar a senti-lo inteiro dentro de mim, a me possuir... Foi quando ele tirou seu pau de dentro de mim e pediu-me pra virar:
_ Olha, olha pra mim, quero que você não se esqueça disso...
Olhei bem para aquela expressão de prazer, os dentes dele cerrados, o suor escorrendo na testa e ele gozou nos meus seios, na minha barriga e soltou o corpo em cima do meu, nós dois ofegantes e trêmulos, ficamos alguns minutos assim, sem dizer nada, sem nos mexer, só ouvindo nossa respiração se acalmar. Olhamos-nos, ele sorriu, se levantou, pegou-me no colo e carregou-me para o chuveiro...

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Dica para manter a boa forma!

Sempre utilize calçados confortáveis e adequados à prática esportiva!!!


---------------------------------------------------
Meus gostosos e gostosas, depois das minhas férias forçadas estou de volta e mesmo atolada no trabalho, tentarei manter isso aqui funcionando!Bjos Luxuriosos!
PS: estou precisando perder umas calorias... rsrsrs!

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Música

Eu já postei a letra dessa música aqui no Luxúria e Subversões, mas acontece que ela não sai de mim, então resolvi postar a música para que vocês possam curtir junto comigo!

"Eu sou o preço cobrado e bem pago
Eu sou um pecado capital"



"E nunca mais esfriar minha febre"

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Indelével


Suave como uma brisa no fim de uma tarde de verão
Quente como os raios de sol
Ardente como nossos beijos
Intenso como as chamas de uma fogueira
Assim foi nosso amor...
Quando nossos corpos se encontravam tudo parecia menor, sem importância
Beijos macios
Seios colados
Cabelos grudados ao nosso suor
Mãos pequenas que percorriam meu corpo com uma leveza tão firme.
Coxas entrelaçadas em movimentos sintonizados
Não havia espaço vazio entre nós, tudo era preenchido por nosso desejo recheado de amor
Misturadas, embebidas no nosso mel, provando nosso sabor, incendiando nossos corpos e almas
Nua, linda, minha...
Unidas por um laço invisível, eterno
Menina, mulher, minha...
O primeiro beijo, o primeiro toque, a primeira noite, o encontro
Tão presentes em mim
O último beijo, o último toque, a última noite, o adeus
Também por aqui ficaram
Única, especial, minha...
Marca indelével, no corpo, no coração e na alma
De sempre e para sempre:
Minha menina
--------------------------------------------------------
Esta é uma homenagem para a "mulher da minha vida" que fez aniversário nesta semana que passou e como diz o título é Indelével em minha vida. "Parabéns Sol! Espero que goste do presente..."

Selinho


Recebi este selinho da linda Crys do blog Desejos e Delírios, um dos meus preferidos. Adoro a forma como a Crys escreve, como divide conosco de forma sensível, poética e é claro erótica, seu “infinito particular” (como ela mesma descreve). Muito obrigada pelo carinho Crys, fiquei muito contente com a indicação!
Como regrinha, eu tenho que repassar o selo a oito blogs que eu gosto (só oito, ai que difícil!). Então meus gostosos e gostosas, dêem uma passadinha por eles e vejam se concordam comigo, aí estão eles:

Quimera
http://quiseraqaquimera.blogspot.com/

Blog da Helena
http://helenatl1.blogspot.com/

Conde Vlad
http://condevlad.blogspot.com/

Momentos de tesão
http://momentosdetesao.blogspot.com/

A verdade – “Críticas,Crônicas, Contos e Poesias”
http://hannaellmendes.blogspot.com/

Luisiana (está desatualizado, pois Capitu anda muito ocupada, mas vale a pena assim mesmo...)
http://luisianas.blogspot.com/

Molho de Pimenta
http://molho-de-pimenta.blogspot.com/

As tentações da Prazeres
http://tentacoesdaprazeres.blogspot.com/


quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Hoje, quem manda aqui sou eu!

Poucas palavras. Você não me deixou dizer nada. Entrei no carro e antes de dizer qualquer coisa fui calada com um beijo. Não um beijo comum, como o que damos e recebemos todos os dias. Um beijo ávido, sôfrego, ardido, daqueles que acendem o corpo e a alma. Não me deixou dizer nada, pediu para que eu não dissesse. Vendou-me os olhos e seguiu. Eu aceitei, não disse nada, não perguntei nada. Adoro jogos, surpresas...
Paramos. Uma estranha sensação tomou conta de mim, não era medo, mais parecia com uma ansiedade, talvez receio do que viria, mas mesmo assim sentia minha calcinha ficar molhada por baixo do vestido. Antes de descermos do carro recebi mais um beijo teu, agora mais forte, agressivo. As tuas mãos apertaram meus seios com firmeza e logo senti teu hálito atravessando o tecido fininho do vestido, deixando meus mamilos endurecidos...
Ao ser tirada do carro senti a brisa fresca gelar meu corpo, meu suor...
Não agüentei e perguntei: não vai tirar a venda? Como reposta só obtive: Não!
A calma que até então parecia estar presente até ali, se dissipou. Meu coração disparou quando ao abrir uma porta você me jogou com força contra a parede, segurando meus braços e beijando, lambendo, mordendo loucamente meu pescoço. Meu corpo todo se arrepiou e eu quis me soltar, fiz força e você disse, no meu ouvido: hoje quem manda aqui sou eu!
Virou-me com firmeza, algemou meus braços, me jogou na cama e literalmente arrancou-me o vestido. Fiquei ali, nua, frágil, exposta, excitada, aguardando com muita ansiedade o que aquela noite me reservava...
-----------------------------------------------
Ah, pode deixar que eu vou contar o resto, foi só pra aguçar os sentidos e incentivar vocês a usar a imaginação...

terça-feira, 5 de outubro de 2010

I want to do bad things with you...

Foto: Vinicius Parente

Esperando pelo teu melhor tratamento...
Vens?

Ausência


Ansiosa, sedenta, à flor da pele...
Lembrando do teu corpo, do teu cheiro, do teu gosto.
Rememorando nossa mistura, coxas, mãos, línguas, salivas.
Sentindo teu toque, teu aperto, tua pegada.
Querendo o beijo, o tapa, o teu sexo no meu.
Lamber, morder, chupar.
Louca. Molhada, tua.
Não quero teu amor, quero teu tesão, teu desejo, tua luxúria.
Foi assim que te esperei hoje: ansiosa, sedenta, à flor da pele.
E você, não veio... Restou, apenas, me tocar esta noite.


"Mas nada disso importa, vou abrir a porta pra você entrar, beijar minha boca até me matar, de amor" RiTa Lee

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Detalhes

Foto: Cássia Ferreira

Não me deixe esperar tanto...
Desfaz o lacinho, desfaz...

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Impulso

Noite intensa
Insana
Te quero!
Ferozmente
Animal
Te quero...
Hoje
Agora
Preciso saciar-me
Não me faça esperar mais
Pulsar mais
Crescer mais
Te quero
Preciso
Tesão infame
Fome insaciável de ti
Vem logo
Preciso penetrar-te
Sentir-me em ti
E todo meu pau apertado
Ao te desbravar
Preciso de você agora!

Por: Subversivo
----------------------------------------------------------------
Ah esse meu querido Subversivo, cada dia mais gostoso! Uma delícia contar com ele por aqui... excitante!